Problemas comuns com a documentação de veículos usados

Quando se decide comprar um automóvel usado, além de analisar o valor do carro é comum olhar itens como a lataria em bom estado, o funcionamento do motor e os equipamentos em ordem. 



No entanto é preciso também estar atento as documentações do auto. Muitas vezes os carros usados são a solução para que deseja ter um automóvel, mas os cuidados com a documentação devem ser tomados antes da compra do veículo. Saiba como fazer essa compra de forma tranquila.

Checar dados pela internet

Parece óbvio, mas conferir todos os dados do veículo pela internet é um ponto fundamental que pode poupar o comprador de muitos aborrecimentos. Você deve ter em mãos o número do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam) e a placa do carro para consultar no site do Detran local.

Com essa pesquisa é possível verificar a situação do veículo, como por exemplo, se há alguma restrição, ocorrência de roubo ou furto ativa, se existem multas, restrição judicial ou comunicação de venda, além de poder consultar o IPVA do veículo.

Se o carro for comprado em uma concessionária, de acordo com a lei 13.111/15, válida desde maio de 2015, é obrigatório o vendedor fornecer um histórico do automóvel ao novo dono. Dessa forma é possível verificar os dados básicos do automóvel.

IPVA em dia

É importante lembrar que o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) deve estar em dia e caso não seja regularizado o veículo estará circulando fora das leis de trânsito. É válido verificar a tabela IPVA GO 2019 e já se programar para o próximo pagamento.

Assinatura do CRV

Após terem sido feitas todas as transações bancárias de compra e venda do veículo, é preciso que o antigo dono realize o preenchimento e assinatura do Certificado de Registro do Veículo (CRV).

Neste documento, além de ter a data da venda do automóvel e as assinaturas, é preciso ter o reconhecimento em cartório. Autentique todas as documentações em cartório. Vale lembrar que o CRV deve ser guardado em local seguro e nunca o deixar dentro do veículo.

Comunique ao Detran

O antigo dono deve ir a uma agência do Detran e apresentar uma cópia autenticada do comprovante de transferência. Feito isso, o novo dono tem até 30 dias para realizar a transferência do documento do carro para o seu nome.

Caso esse procedimento não seja feito dentro do prazo estabelecido, o novo dono pode ser multado com infração grave e punição de cinco pontos na carteira de habilitação. Além disso o ex-dono tem o direito de solicitar o bloqueio do veículo por falta de transferência. 

A dica para conferir se a transferência já foi realizada é realizar uma pesquisa no site da Secretaria da Fazendo do Estado, utilizando o número do Renavam do automóvel e o CPF. Caso não consiga ter acesso às informações, significa que a transferência já foi feita.

Vistoria no Detran

O novo dono deve marcar uma vistoria do veículo no Detran. Quando a vistoria for feita, irá receber o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) e o CRV em seu nome.

Seguro do automóvel

Caso o carro tenha seguro é preciso entrar em contato com a seguradora e solicitar o seu cancelamento.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Carro ou Moto: Saiba como escolher o ideal para você

7 Livros infantis para crianças lerem

Como funciona o PRONATEC? Tire dúvidas!